Coletivo da Juventude discute produção familiar em Maguari

Por Monica de Almeida

Está acontecendo neste sábado, na comunidade de Maguari, o encontro de Coletivo da Juventude de Belterra, que tem como objetivo principal avaliar a crise ambiental atual e os impactos causados na produção familar da comunidade.

A comunidade de Maguari, fica situada na margem direita do Rio Tapajós, existe à cerca de 70 anos, onde 71 familias sobrevivem sobretudo da produção familiar, com a agricultura, o extrativismo, o artesanato, pesca entre outros.

Na perspectiva de contribuir no debate de valorização da produção familiar como forma de vencer a crise ambientale financeira atual, o Coletivo da Juventude realiza a discussão. Os comunitários identificaram que os meios de produção tem se diferenciado ao longo do tempo e que as grandes empresas tem modificado a realidade local. Um exemplo disso é que a comunidade não produz mais arroz, pois as grandes empresas produz a baixo custo, com uso de inseticidas industriais e não há como competir em nível de igualdade.

Uma das soluções para o problema da crise ambiental é o uso da agroecologia, na qual se busca a sustentabilidade da agricultura familiar através de uma produção agrícola alternativa que resgata o direito do pequeno agricultor de produzir sem depender do uso de agrotóxico e outros elementos industriais e humanos. É, praticamente, um modo de vida que busca resgatar e valorizar o conhecimento tradicional da agricultura de base familiar.

  1. WALTER’s avatar

    Olá visitando esse site…… me despertou a e deixa hum comentario
    P/ contribuir com os demais internautas… …..

    A verdade e que temos ke preserva nossa floresta … p/ termos hum futuro melhor p/ nossos filhos….se mobilizarmos a polução amanhã estaremos comprometidos …..tds os pequenos agricultores que sobrevivem da agricultura depente de hum pedaço de terra p/ planta e tirar seu sustentos…… há 6 anos quando ainda estava em Belterra o desmatamento era em pequeno porte … hoje vendo outros sites … me deparei que floresta esta comprometida principamente o municipio de belterra …..as….. comunidades ke pertece a BRs.. estão comprometidas …..e calamidades e até os animais e pessoas …ke vivem nessas comunidades
    temos que abir nossos olhos para Realidades e, pedirmos providêscia ao nossos representes municipais.. Prefeitos e Vereadores e outros orgãos que nos representam ………é, espero que as pessoas se concientize e para buscarem soluções p/ preserva nossa floresta…..

    abraços a tds ..

    walter MANAUS

    Responder

Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*